Comece aqui

fotobanco

 

Querido (a) leitor (a),

Aqui quem fala é a Fernanda, mas pode me chamar por Fê. Se quiser saber um pouquinho mais sobre mim, clique aqui.

Sou a criadora, fundadora, sócia majoritária, diretora, editora de produção e de imagens do malaenxuta.com. Acumulei funções, confesso, mas não foi por querer.

O que menos quero daqui prá frente é acumular. Só se for saúde e bons momentos.

Talvez você já me conheça, de verdade, ao vivo e em cores. Talvez não, só nesse mundo fantasmagórico, do virtual. Ou será que nos encontramos em alguma cafeteria e do nada comecei a puxar papo? Desculpe, sou caipira do interior, lá é assim, a gente gosta de conversar e não precisa de muito assunto para trocar um dedo de prosa.

Pode ser também que tenha visto algum comentário seu em alguma rede social. Estou conectada, quem não está? Daí percebi que você era uma pessoa bacana, tinha alguma afinidade comigo e te convidei para conhecer esse blog.

Você ama o verde? Tipo: green, natureba, alface, brócolis, pasto com vaquinhas e semáforo (no verde, claro)? Ou será que mencionou qualquer coisa sobre Arisbeba? Um lugar que ninguém vai, ninguém conhece e onde falam um idioma que só se fala lá. É que eu tenho uma atração fatal pelo diferente. Sabe aquela pessoa do contra? Eu mesma.

Enfim, por algum mecanismo, ou vários, nos encontramos e agora você está aqui.

Uma certeza eu tenho, você adora viajar e tem dificuldades na hora de fazer a mala. Quer levar poucas coisas, mas não consegue reduzir, simplificar, acha que TUDO é importante.

Mas isso não é verdade, tanto nas viagens como na vida.

A maioria das nossas necessidades não são reais, são impostas pelo ambiente que vivemos e criadas pela nossa mente. E acabamos por consumir e ter muito mais que precisamos, adicionamos um peso desnecessário à nossa existência, que nos estressa e nos desvia daquilo que realmente importa. Atribulamos nossa dia, e consumimos o nosso tempo, com tarefas e obrigações sem perguntar o “por quê” e o “pra que”.

Pois é, a intenção desse blog, não é somente dar dicas de viagens e de como levar uma bagagem leve. Meu objetivo é maior. É mostrar que viajar mais é apenas um, dos muitos benefícios de quem consegue simplificar a vida. Quando você aprende a reconhecer e eliminar o que não é necessário, naturalmente vai sobrar mais tempo, energia e dinheiro para aquilo que você valoriza e te traz felicidade.

Lembre-se: “as melhores coisas da vida não são coisas”.

Feliz de te ver por aqui e bora acumular bons momentos!