Amazônia: um roteiro e uma mala enxuta para 17 dias

Rio Amazonas (Foto: Júlia Moretzsohn)

Se fosse para definir a Amazônia em uma palavra seria “imensidão”. Você logo irá validar o que os dados mostram e a minha definição.

É o maior bioma brasileiro. Compreende, geograficamente, toda a região da maior bacia hidrográfica do planeta, a do Rio Amazonas. A Floresta Amazônica, maior floresta tropical e pluvial do mundo, que abriga a  mais numerosa biodiversidade do planeta, está contida nesse bioma. Praticamente metade do território nacional é ocupado pela Amazônia. Você sabia? Eu não.

Bacia Amazônica (Fonte: wikipédia)

Roteiro de 17 dias

Nossos destinos-base na Amazônia foram: Belém, Santarém, Alter do Chão e Manaus.  Para saber como foi a nossa experiência com a embarcação de Belém à Santarém,  clique aqui.

Dia 1. Campinas-Belém

Dia 2. Belém

Dia 3. Belém

Dia 4. Belém

Dia 5. Embarcação Belém-Santarém

Dia 6. Embarcado

Dia 7. Embarcado

Dia 8. Chegada em Santarém e partida para Alter

Dia 9. Alter do Chão

Dia 10. Alter do Chão

Dia 11. Alter do Chão

Dia 12. Alter do Chão-Santarém (busão)

Dia 13. Santarém-Manaus (avião)

Dia 14. Manaus

Di 15. Manaus

Dia 16. Manaus

Dia 17. Manaus-Campinas

O que eu modificaria nesse roteiro?

-Ficaria um dia a mais em Alter do Chão e um dia a menos em Manaus.

-Faria o trecho de embarcação Belém-Santarém com a Amazon Star, que saí às quartas-feiras de Belém.

Nossa embarcação foi  a Nélio Correa, de Belém a Santarém, que NÃO indico (Foto: Júlia Moretzsohn)

O que levei na @malaenxuta

Um par de tenis e um par de havaianas

Uma legging preta (fui com ela), um shorts curto, uma bermuda de jeans e uma de lycra estampada.

5 camisetas, somente uma de manga curta, as demais sem manga ou regata.

1 camiseta mais grossinha de manga longa.

2 biquinis, uma canga e um top cinza.

camisola, meias e lingerie para 4 dias

1 toalha pequena

óculos escuros, carregador de celular

necessaire com medicamentos, cosméticos e produtos de higiene pessoal.

Conteúdo da mochila em necessaires transparentes. Embalagem marrom com medicamentos, cosméticos e produtos de higiene pessoal

O que foi super útil e não pode faltar

Usei tudo que levei, mas foi muito importante a canga, a camiseta de manga longa mais grossinha (esfriava à noite no barco), a toalha, os chinelos havaianas e o protetor solar.

O que faltou

Adaptador universal para o carregador da bateria da câmera fotográfica.

Para mais posts sobre a Amazônia e região leia:

Belém: o que ver, curtir e fazer em 4 dias

Subindo o Rio Amazonas: de Belém à Santarém

Alter do Chão: um lugar para ir três vezes ao ano (ou mais)

 

Antecipadamente agradeço muito seu comentário. 🙂

 

 

 

 

Fernanda Moretzsohn

Olá, eu sou a Fernanda. Mãe de três. Casada. Viciada em leitura e café. Apaixonada por aventuras e natureza. Adoro malhar e sentar no chão. Detesto água fria, shoppings e fazer compras. Acho que temos o suficiente e que perdemos muito do nosso precioso tempo de vida com compromissos desnecessários e preocupações fúteis. Sou consumista, de viagens. Quando aparece uma chance faço uma malinha enxuta e embarco! No avião, trem, carro ou canoa, tanto faz. Melhor ainda se for a pé. Adoro compartilhar o que tem nesse nosso mundão com você. Me acompanha?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *